Tempo do Advento

28/abr/2011 - Nenhum Comentário
advento4

11/12/2006

O Ano Litúrgico é dividido em “Tempos”: Tempo Comum, Tempo da Páscoa, Tempo da Quaresma e o Tempo do Advento, que é também o início do Ano Litúrgico na Igreja, pois o ano começa com a preparação para o seu nascimento.

Significado da Palavra: Vem do Latim ad-venio, que significa “chegar” AdVento – que está por vir, tempo de espera p/a chegada de Jesus Cristo entre nós.

Quando ocorre: O Advento dura 4 semanas, e começa normalmente no domingo mais próximo do dia 30.11, se estendendo pelas 4 semanas até a Véspera do Natal.

O que eu entendia do Advento. Tempo triste, a Igreja ficava triste
Entendimento hoje, ALEGRE ESPERA!

Se espero alguma coisa é porque não tenho tudo. Minha alegria não está completa.

O que esperamos? O povo costuma dizer que a esperança é a última que morre. Para nós esse ditado é uma mentira, porque nossa esperança nunca morre, porque ela é Jesus. E nós sempre O esperamos. O Papa no primeiro domingo do Advento, esclareceu que “o Advento é por excelência o tempo da esperança, em que todos os crentes em Cristo estão convidados a permanecer em espera vigilante e ativa, alimentada pela oração e pelo compromisso concreto de amor.” Ele nos lembra que o sentido verdadeiro do Natal é “Deus Vem”. Essa certeza tem que nos dar esperança.

Nas 2 primeiras semanas nossa expectativa se volta para a segunda vinda definitiva de Jesus Cristo, no final dos tempos. Nas 2 últimas semanas, nos preparamos para a celebração do Natal, a primeira vinda de Jesus entre nós.

Por isso esse tempo é marcado por expectativa, esperança, atenção, vigilância e conversão!

Figuras do Advento:
Isaías – Foi o profeta que levou esperança e consolação ao povo eleito durante o exílio. Ou seja, Isaías nos traduz o anúncio perene da esperança!

João Batista – É um dos últimos profetas e segundo Jesus, foi “mais que um profeta”. João Batista foi o precursor do Senhor, e apontava que Jesus era a presença de Deus no meio do povo. Ele é o próprio espírito do Advento. Espírito de anúncio, de vigilância, de preparação.

Maria – Não há melhor exemplo para nos mirarmos do que Maria, para viver o Advento. Grávida de Jesus, esperando o seu nascimento. Assim como Deus precisou do sim de Maria, hoje Jesus também precisa do nosso sim para nascer em nossos corações e através de nós, se manifestar no mundo. Maria renunciou seus planos pessoais para receber Jesus, ela se preparou.
Nós devemos fazer o mesmo nesse Tempo, permitindo uma total conversão do nosso modo de pensar, agir, etc… Precisamos ter a coragem de dizer como Maria: “Faça-se em mim segundo a Tua Palavra” (Lc 1,38). Reflexões do Advento:

O Advento é um tempo de ALEGRIA, ESPERANÇA, VIGILÂNCIA E CONVERSÃO

Por que alegria? Deus é fiel em suas promessas. Sendo assim, o Salvador virá, ele nascerá novamente entre nós e nos nossos corações. Se temos essa certeza, não tem como não estarmos alegres!

Por que esperança? Porque Jesus é o grande sinal de esperança. Esperança na nossa salvação, na vida eterna, na nossa conversão, no alívio dos nossos sofrimentos, e tantas outras coisas, que só são possíveis através de Jesus.

Por que vigilância? A Palavra nos diz que devemos estar atentos, pois não sabemos quando seremos chamados. Nesse Tempo, esperamos atentamente a vinda do Senhor. Estamos atentos, e não dispersos com as coisas do mundo. Estamos voltados para a chegada de Jesus em nossos corações, em nossa vida.

Por que conversão? Jesus só vai conseguir nascer novamente, se Ele encontrar espaço. E esse espaço tem que ser concedido por nós, em nossos corações. Temos que ser manjedouras vivas, acolhedoras, quentinhas, para acolher esse Salvador.

Como queremos que Jesus encontre a nossa manjedoura? Escura, fria, dura, sem palha, nem um pouco acolhedora? Ou queremos que o nosso coração seja uma manjedoura quentinha, macia e acolhedora? Então é tento de correr atrás, de ser transformado. Precisamos analisar nossa vida e ver o que precisa ser mudado. O Senhor tem pressa, Ele quer nos usar. Nós precisamos ser presença de Deus no mundo.

Como será o Natal na sua casa? Você só vai pensar na Ceia, na troca de presentes, nas compras, nos afazeres e à noite só sobrou o cansaço e todas aqueles problemas continuam? A Noite do Natal não deve ser apenas o momento de trégua dos problemas, ela tem que ser o ponto final nos problemas.

Hoje nós estamos nos presenteando no Natal, mas esquecemos do presente do aniversariante. O maior presente que podemos dar a Jesus é o perdão em nossa família, é a nossa mudança de atitude dentro de casa, no trabalho. É a nossa atitude com os menos favorecidos. Você já pensou como será o Natal da sua ajudante em casa, ou de outras pessoas menos favorecidas que convivem com você? O que você pode fazer para tornar o Natal delas melhor?

E tempo de amar!!! Esse é o maior presente que podemos dar a Jesus. O Natal não termina ao final do dia 25. A luz que foi acesa em Belém, que transformou o mundo, pode se manter acesa em nós, basta que deixemos Jesus entrar em nossa vida de uma vez por todas. Basta que vivamos segundo Seus ensinamentos. Essa certeza de estarmos com Jesus todo o tempo nos fará felizes, nos dará a alegria completa.

Portanto, alegrai-vos no Senhor, pois as festas e a alegria no mundo terminam e volta a vida normal, mas quem deixou Jesus entrar em seu coração, manterá essa alegria dentro de si. Esse Natal não pode e não deve ser igual aos outros. Leve Jesus para sua família não com palavras, mas com atitudes! E você vai conseguir isso, vivendo intensamente esse advento, podendo receber Jesus em seu coração da forma mais acolhedora possível. E se você fizer toda essa mudança de forma profunda e sincera, isso não vai durar apenas até o Natal, mas vai resultar em uma verdadeira mudança em você, na sua conversão!


Evangelize conosco: compartilhe esta página com os seus amigos nas redes sociais:

Compartilhe

Conteúdo relacionado: