Documento do Vaticano aborda questões éticas do sistema financeiro

17/maio/2018 - Nenhum Comentário

O Vaticano apresentou nesta quinta-feira, 17, um novo documento da Congregação para a Doutrina da Fé e do órgão para o Desenvolvimento Humano Integral: “Oeconomicae et pecuniariae quaestiones – Considerações para um discernimento ético sobre alguns aspectos do atual sistema econômico-financeiro”. 

O texto foi apresentado em coletiva de imprensa com a presença dos prefeitos dos órgãos, respectivamente Dom Luis Francisco Ladaria Ferrer e o Cardeal Peter Turkson. A proposta é oferecer, nesse âmbito de atividades econômico-financeiras, considerações e pontuações a favor do progresso do bem comum e em defesa da dignidade humana.

“É sentida a necessidade de realizar uma reflexão ética sobre alguns aspectos da intermediação financeira, cujo funcionamento, quando foi desvinculado de adequados fundamentos antropológicos e morais, não só produziu evidentes abusos e injustiças, mas também revelou-se capaz de criar crises sistêmicas e de alcance mundial. Trata-se de um discernimento oferecido a todos os homens e mulheres de boa vontade”, informa o documento. 

Dividido em quatro tópicos (Introdução, Considerações elementares de fundo, Algumas pontualizações no contexto contemporâneo e Conclusão), o texto defende a harmonia entre o saber técnico e a sabedoria humana. “Só com esta harmonia, pode-se progredir numa via de um bem-estar para o homem que seja real e integral”.

Em sua intervenção, um dos aspectos destacados pelo Cardeal Turkson foi a relação entre dignidade humana, bem comum e economia. Ele recordou que a Igreja, a fim de promover o desenvolvimento humano integral, deseja garantir que os sistemas políticos, econômicos ou financeiros respeitem a dignidade de cada pessoa. Como exemplo, citou a gestão dos recursos da casa em uma família. 

“Dado o fato de que vivemos em uma casa comum, como uma família global que aspira coexistir bem, precisamos gerir ou administrar os bens de casa e do planeta da melhor maneira possível. É isto que significa a palavra ‘economia’ significa na verdade: ‘oiko-nomics’, a maneira como organizamos, gerimos ou controlamos nosso lar. Quando levamos em conta nossa origem comum, nossa mútua existência e nosso destino comum, então podemos desenvolver novas convicções, atitudes e formas de vida (Laudato Si’, 202), e novos sistemas econômicos que promovam de verdade este significado integral do desenvolvimento humano”.

Também presente na coletiva, Dom Ladaria Ferrer explicou o motivo da Congregação para a Doutrina da Fé abordar um tema tão específico. Segundo ele, citando a Constituição Apostólica Pastor Bonus – que rege a Cúria Romana – é tarefa da Congregação promover e proteger tudo o que diz respeito à doutrina da fé e questões de natureza moral. “Cabe também à Congregação ajudar as dinâmicas econômicas a se orientar baseado em uma ética apropriada”, afirmou.

Por Canção Nova


Evangelize conosco: compartilhe esta página com os seus amigos nas redes sociais:

Compartilhe


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *